hora de chuva

0
15:11
Aconchegando-me no teu ventre
e essa chuva que só venta
e esse vento que não água
e essa morte que demora
Acautelando-me como sempre
saudade que transborda como baba
e mancha camisas recatadas
salitre das lágrimas na lapela
e esse estranho que me fura o fígado
e essa noite que te subtrai
e essa morte que demora
já é hora?

Sobre o autor

Kauê Vargas Sitó, tenho 22 anos e sou natural de Alegrete-RS. Sou escritor, compositor, blogueiro, músico, pseuudoprogramador e entusiasta da web. Atualmente moro em Porto Alegre e estudo na UFRGS.

0 comentários: